Apesar da Covid-19, setor de serviços gerenciados de TI deve crescer 7,5% no Brasil

Realizado pela IDC e com apoio da Oi Soluções, estudo indica que empresas estão buscando um modelo de trabalho dinâmico e flexível

As expectativas da IDC dentro do Brasil indicam que o impacto dos serviços gerenciados de TI nos negócios, antes da pandemia estipulado em 3,6%, se manterá no mesmo percentual após a contenção da covid-19, com uma projeção otimista de crescimento para 7,5% – ponto visto como positivo pelos especialistas diante do cenário global de retração da economia. 

As percepções, compartilhadas durante eventos promovidos pela Oi Soluções, foram coletadas a partir de pesquisas realizadas no Brasil com 52 empresas de médio e grande porte revelaram que 62,8% dos entrevistados atuam em organizações que estão concentrando as suas ações para empregar um modelo de trabalho dinâmico e reconfigurável, enquanto 52,4% indicam que conectar organizações e indivíduos perfeitamente, independentemente da localização, situação ou contexto, é a prioridade das companhias em que colaboram.  

O estudo da Oi Soluções com a IDC aponta ainda que para 66% dos profissionais de TI, tanto a ativação digital dos modelos operacionais em busca de automação e soluções sem contato quanto o home office adicionado ou expandido como política de recursos humanos serão transformações que ocorrerão definitivamente, tendo a tecnologia um papel central nessas áreas. 

TI precisa ser mais simples. E fortalecida 

Nesse contexto, pesquisas globais da IDC indicam que a atuação da área de TI requer uma estratégia que enderece a continuidade e a resiliência, sendo a adaptabilidade, 26%, e a segurança e conformidade, 25%, os itens e percentuais que se destacam entre as preocupações dos entrevistados em relação ao suporte que a TI presta aos negócios das organizações.  

Outras análises conduzidas pela consultoria no Brasil em 2019 apontaram que 40% das empresas brasileiras elegeram a redução da complexidade do gerenciamento de rede como principal fator na adoção da tecnologia SD WAN.

Para 77%, a confiança na companhia prestadora é o inibidor na contratação de serviços gerenciados de redes. Ademais, os temas fundamentais da agenda do Chief InformationOfficer (CIO) – redes, segurança e cloud – são considerados como prioridades que demandam serviços gerenciados, sendo segurança, com 59,7%, como fator preponderante na TI do Brasil. 

“A apresentação da IDC foi rica para um entendimento mais amplo do papel dos serviços gerenciados na infraestrutura, segurança e governança do mercado corporativo. Vemos uma perspectiva positiva que 24% das organizações já se encontram em estágio de recuperação, com foco em inovação, na jornada de restabelecimento dos negócios”, diz Adriana Viali, head da Oi Soluções. 

 

Fonte: Computerworld

17 de julho de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias