DBServer muda estrutura societária para potencializar inovação e projetos globais

E se o mundo está em transformaçao, não dá mesmo para ficar parado. Depois de 27 anos de atuação no mercado, a DBServer, considerada uma das empresas mais inovadoras da Região Sul, tem mudanças importantes na sua estrutura societária.
 
As novidades, que foram apresentadas aos colaboradores em uma LIVE, deverão impactar diretamente a operação, aumentando a fluidez e potencializando a área de inovação e os projetos de internacionalização.
 
Mário Bastos, um dos três fundadores, deixa a sociedade para se dedicar a novos projetos pessoais e profissionais fora do país, como o de construir uma representação da DB em Portugal, onde passará a residir. Eduardo Peres será o head da operação de Porto Alegre e Verner Heidrich liderará a operação em São Paulo – ambos são fundadores e permanecem como sócios.
 
“Entendemos que os novos tempos exigem ação e transformação. Pensando assim é que nos tornamos uma das empresas mais inovadoras da região e assim seguiremos adiante em nossa jornada”, comenta Peres.
 
A DBServer é uma das mais tradicionais empresas de tecnologia do Rio Grande do Sul. Está instalada no Tecnopuc, onde ocupa uma das maiores áreas do parque tecnológico da Pucrs, com 2 mil m², e tem cerca de 550 profissionais – em São Paulo, são mais 50 colaboradores no time.
 
A empresa atua na transformação digital de seus clientes, com foco no design, construção e sustentação de produtos digitais, como softwares e soluções mobile. Entre os clientes estão players como Sicredi, Carrefour, Grupo O Boticário, Lojas Renner e Cia. Zaffari.
 
“O nosso foco ajudar as empresas e identificarem o seu real problema e apoiá-las nessa jornada, sempre inspirados pelas novas tecnologias”, destaca o gestor. Para isso, as equipes de desenvolvimento da DBServer interagem diretamente com outras competências da empresa, como o DBLab – o Laboratório de Inovação e com especialistas em Inteligência Artificial (IA), Data Science, Realidade Estendida, IoT e Arquitetura e Mobilidade.
 
Peres explica que a ida de Bastos para Portugal, e o início dessa nova relação, agora como parceiros, traz benefícios para os projetos de internacionalização da DBServer, que já atua em mercados fora do Brasil desde 1998 com clientes nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Portugal, Reino Unido e Holanda.
 
São cerca de 70 profissionais dedicados direta e indiretamente aos projetos internacionais, que são realizados de forma híbrida – 2/3 sempre executados pelo time da DBServer no Brasil. Essa maior conexão com o mercado internacional também vai permitir novas experiências profissionais para o time da companhia, como a de participar de projetos in loco, em outros países.
“Com essa mudança, teremos um foco maior no mercado local e uma estrutura mais fluida dentro da DBServer, que nos permitirá aproveitar ainda mais as oportunidades do mercado, inclusive os de internacionalização”, destaca Peres.
 
Fonte: Jornal do Comércio
 
12 de agosto de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias