Menos de um terço das empresas mudaram política de TI para o trabalho remoto

A NTT, companhia global de serviços de tecnologia, lançou o Relatório Intelligent Workplace 2020 ´Shaping Employee Experiences for a World Transformed´, destacando que a pandemia colocou o bem-estar dos funcionários na vanguarda dos negócios

Quase quatro quintos (82,8%) das organizações concordam que trabalhar em casa durante a pandemia tem sido um desafio para os funcionários. No entanto, menos de um terço de todas as empresas avaliadas (27,6%) mudaram sua política de TI para ajudar os funcionários a trabalhar dentro de um novo modelo operacional e bem menos da metade (38,0%) implantou novas ferramentas de comunicação e produtividade. Em muitos casos, os funcionários precisam usar seus dispositivos e aplicativos pessoais, o que aumenta o risco de vulnerabilidades de segurança. Na verdade, apenas 44,8% aumentaram seus recursos de segurança de TI para manter a proteção de sua organização e funcionários.

Problemas de conectividade, como banda larga, a sensação de isolamento e a falta de um espaço de trabalho exclusivo contribuíram para essas preocupações. As companhias precisam examinar todos os aspectos da estratégia do ambiente de trabalho para otimizar a experiência do funcionário, incluindo; cultura, tecnologia e localização.

O relatório, que entrevistou 1.350 participantes em 19 mercados, descobriu que 86,8% dos entrevistados acreditam que as necessidades dos funcionários estarão no centro do design do local de trabalho futuro. Os resultados mostram que três quartos (81,2%) das organizações concordam que os colaboradores preferem ter o direito à escolha e flexibilidade para trabalhar em um escritório quando se sentirem seguros, e 88,4% concordaram que reuniões face a face são essenciais para construir um senso de trabalho em equipe e / ou ao atender clientes.

À medida que o mundo continua se adaptando aos desafios do Covid-19, as organizações devem desenvolver uma estratégia mais robusta para fornecer permanentemente uma força de trabalho distribuída. Enquanto 91,6% das organizações reconhecem o valor da experiência do funcionário como um diferencial estratégico crucial, apenas 46,8% estão muito satisfeitos com sua capacidade atual.

Marilyn Chaplin, Diretora de Recursos Humanos da NTT comenta: “O funcionário conectado – seu bem-estar e experiência – deve estar no centro da estratégia do ambiente de trabalho do futuro. Ajudar as pessoas a permanecerem conectadas e manter seus dados protegidos é a chave para cuidar da força de trabalho e manter a produtividade e a eficácia. No entanto, isso deve ser sustentado por uma estratégia de longo prazo para a transformação digital, com o lançamento de novas tecnologias, políticas e, claro, treinamento para que os funcionários se sintam confortáveis ​​com as novas plataformas. ”

Estabelecendo as novas estratégias de local de trabalho hoje para o escritório de amanhã

De acordo com os resultados do relatório, quase metade (42,8%) das empresas já estão revisando o design geral do escritório e a melhor forma de se alinhar às novas necessidades dos funcionários.

Os entrevistados estão um tanto polarizados sobre o que fazer com o escritório em geral, com mais de um terço (34,4%) dos executivos C-Level globais dizendo que estão procurando reduzir o espaço, mas quase um quarto (24,0%) planeja aumentá-lo.

Dito isso, a maioria concorda que o espaço físico terá um uso mais definido e flexível para fornecer um ambiente mais colaborativo que possibilite uma força de trabalho mais conectada para ​​quase metade (42,0%) irá instalar espaços de videoconferência / colaboração de vídeo para reunir funcionários remotos e de escritório.

Facilitar a criatividade e a colaboração para quase um terço (26,4%) implementará espaços criativos e impulsionar mais iniciativas de trabalho para mais de um quarto de (24,4%) reduzirá o espaço individual na mesa de escritório com 26,8% aumentando os espaços para reuniões

Soluções inteligentes irão capacitar o funcionário

Atualmente existe acesso a uma vasta gama de plataformas e aplicações digitais, mas a rápida adoção destas novas tecnologias nem sempre tem sido apoiada por uma capacitação adequada. Para motivar os funcionários a usar novas tecnologias, é importante articular claramente o benefício para eles como indivíduos, especialmente se estiverem trabalhando remotamente.

Apenas 41,6% das empresas, em todo o mundo, têm acesso a análises do local de trabalho para ajudá-las a compreender e avaliar novos pontos problemáticos introduzidos pelo trabalho remoto. Ao revisar quais aplicativos e recursos as pessoas estão usando por meio de análises do espaço corporativo, as empresas podem aprender como priorizar, adaptar e medir o impacto do treinamento para impactar positivamente na adoção, uso e produtividade – tudo o que contribui para a experiência do funcionário.

As empresas devem definir a base para a experiência do futuro do funcionário agora

Tendo se adaptado à pandemia nos últimos meses, mais da metade (55,3%) dos executivos globais concordam fortemente que agora é a hora de criar o local de trabalho do futuro.

Alex Bennett, vice-presidente de Intelligent Workplace da NTT, concorda com a necessidade de as empresas agirem agora, afirmando: “O modo como as empresas combatem os desafios impostos pelo Covid-19 e remodelam sua estratégia de espaço de trabalho lançará a base para o futuro do trabalho de uma geração inteira. As empresas devem reagir com agilidade e propósito.

Estamos vendo empresas promovendo mudanças em tempo real em comparação com meses, senão anos atrás. Aqueles que já estavam à frente do jogo em experiência de funcionários – tomando decisões corajosas, baseadas em dados e lideradas por humanos, agora estão em uma posição muito mais forte na criação de uma cultura de apoio. Capacitar as pessoas e ajudá-las a encontrar mais realização em seu trabalho é agregar valor a essas organizações”.

 

Fonte: InforChannel

09 de dezembro de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias