Meta traz nova CMO da Espanha

Tássia Skolaude, ex-RBS, estava na Europa desde 2014. Executiva trabalhou na Campus Party global

A Meta acaba de contratar Tássia Skolaude para o cargo de chief marketing officer.

A profissional estava na Espanha, trabalhando como diretora de comunicações corporativas na Habitant, uma consultoria digital.

Skoulade se mudou para Madri em 2014, quando foi trabalhar como diretora global de marketing na Campus Party, onde tinha responsabilidades a nível mundial, incluindo o Brasil.

No Brasil, Skolaude teve uma passagem de sete anos pela RBS, onde começou como assistente de marketing em 2008, chegando a gerente de comunicações corporativas em 2013.

“É uma honra poder voltar ao mercado brasileiro para atuar em uma companhia tão vibrante, em um setor que tem potencial imenso de crescimento no país. A experiência internacional me trouxe o conhecimento e a vivência necessária para assumir o desafio de expansão proposto pela Meta”, afirma Skoulade.

No portfólio da Meta estão projetos de transformação digital, consultoria estratégica, células de desenvolvimento de software, sustentação de aplicações, BPO, bem como licenciamento e implantação de SAP.

A nova CMO chega em um momento de crescimento acelerado na Meta.

No primeiro semestre, o faturamento da empresa aumentou 56% na relação com o mesmo período do ano passado, agregando 432 novos profissionais, um aumento de 36% na equipe, que agora chega a 1,2 mil pessoas.

Os resultados são chamativos, tendo em conta que os meses de março, abril, maio e junho foram marcados por incertezas relacionadas à epidemia do coronavírus, que paralisaram muitos dos projetos de grande porte nos quais a Meta costuma participar.

Os resultados do primeiro semestre não acontecem no vácuo. No final de 2017, a Meta estabeleceu o objetivo de duplicar de tamanho nos três anos seguintes, um plano no qual investiu R$ 24 milhões em treinamento, novas operações e a criação de ofertas especiais, como por exemplo um período de testes para o S/4.

Desde então, a empresa vem em alta, tendo crescido 25% em 2018 e 49% em 2019. Para o período entre 2021 e 2023 a ideia é duplicar de tamanho outra vez. A Meta não abre números, mas é fácil supor que, caso obtida, a nova duplicação colocaria a empresa entre as maiores do país na área de tecnologia. 

 

Fonte: Baguete

01 de setembro de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias