Sistema de compras centralizadas no governo federal bate recorde em 2020

Entre processos concluídos ou em fase avançada, como o recentíssimo edital para nova contratação da nuvem pública do governo federal, o sistema de compras centralizadas não apenas firmou-se como instrumento de gestão mas bateu recorde em 2020. É o que revelou o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert, ao abrir o 5×5 TecSummit nesta segunda, 7/12.

“Em 2020, chegamos ao recorde histórico de contratações pela Central de Compras, em 14 grandes projetos, oito deles em TIC, muitos dos quais já concluídos ou em estágios avançados”, apontou Heckert.

Especificamente em TICs, ele lembrou que já foram concluídas as contratações de soluções de suíte de escritório e a compra de PCs e monitores, está sendo homologada a aquisição de softwares de virtualização e acaba de ser lançado o edital da nova nuvem pública do governo federal.

“São contratações que se valem de um projeto junto com a Secretaria de Governo Digital de acordos corporativos com grandes fornecedores do governo que permitiram uma equalização do preço que a administração pública paga. O pregão de desktops, notebooks e monitores é algo super relevante em um momento que o governo foi de  maneira forte para o trabalho remoto por conta da pandemia e algo que deve continuar daqui para frente. Estimamos aí uma economia que pode chegar a R$ 500 milhões.”

Ainda em TICs, está em andamento o pregão de serviços de telefonia fixa e móvel a ser concluído ainda em 2020. E há outras três licitações em fase de consulta ou intenção de registro de preço, previstas para aconteçam logo no inicio de 2021: as contratações de ativos de rede, sistema operacional e soluções de bancos de dados.

 

Fonte: Convergência Digital

07 de dezembro de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias