Software brasileiro cresce 10%, puxado por nuvem e internet das coisas

Dominado por micro e pequenas empresas, o mercado brasileiro de software e serviços cresceu 10,5% em 2019, o dobro da média mundial, com um giro de R$ 44,3 bilhões, ou R$ 161,7 bilhões no câmbio de então, na época já com desvalorização de 10% sobre 2018. 

Segundo o estudo Mercado Brasileiro de Software – Panorama e Tendências 2020, da Associação Brasileira de Empresas de Software, ABES, em parceria com a consultoria IDC, o câmbio afetou o impacto na posição relativa do Brasil: foi superado pela Austrália e caiu para a 10ª posição no ranking mundial de TI, e desceu dois degraus, para a  11ª posição, ultrapassado por Holanda e Itália, em software e serviços. 

O estudo destaca “crescimentos expressivos” no segmento de computação em nuvem. Em 2019, as soluções SaaS tiveram aumento de 48,7%, ao mesmo tempo que as soluções PaaS cresceram 55,4%. No segmento de IoT, o mercado, incluindo hardware de conectividade, software e serviços, também cresceu, com uma taxa de 18,7% em relação a 2018. 

Os programas de computador desenvolvidos no Brasil ficam com 28,5% da demanda nacional. Esse mercado envolve 21.020 empresas, sendo 5.519 (26,3%) dedicadas ao desenvolvimento e produção de software, 6.729 (32%) à distribuição e 8.772 (41,7%) aos serviços. Do total, metade (48,2%) são microempresas, 47,1% pequenas, 4,2% medias e 0,5% grandes. 

O mercado usuário é composto principalmente por empresas dos setores de Finanças (26,4%), Serviços e Telecom (23,2%), Indústria (20%) e Comércio (10,8%). A vertical de Governo mostrou uma recuperação em 2019 em relação aos anos anteriores, passando de uma participação de 3,7% do mercado para 6,3%. Óleo e gás (3,5%) e Agroindústria (1,7%) aparecem depois. Em termos de equipamentos e mobilidade, os smartphones lideram o crescimento do mercado, com taxa de 8,8%, seguidos por noteboks, com 4,5%, e desktops com 3,8% 

O Brasil representa 1,8% do mercado mundial de TI e 40,7% do mercado da América Latina. Os investimentos neste segmento foram na ordem de 2,3% do PIB. Segundo o estudo, dentro do segmento de TI, o mercado de software apresentou crescimento mais acentuado em 2019, da ordem de 16%. Já os softwares e serviços para exportação aumentaram 29%. 

 

Fonte: Convergência Digital

16 de setembro de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias