Tecnosinos lança fundo de investimento para startups

O desafio rumo ao futuro do Parque Tecnológico São Leopoldo – Tecnosinos foi lançado, e as bases estão todas no plano de desenvolvimento apresentado quinta-feira em um evento realizado na sede da instituição, em São Leopoldo.

Ampliar de 33 para 100 startups, dobrar o número de empresas consolidadas (hoje são 93), chegar a 10 mil empregos e estimular o surgimento no ambiente de inovação de um unicórnio – startup que consegue atingir a marca de US$ 1 bilhão de faturamento – são algumas das metas a serem perseguidas. O prazo para isso acontecer também já foi estabelecido: cinco anos.

Uma das ferramentas importantes para isso é a constituição de um Fundo de Investimento para startups, de até R$ 4 milhões, que será operacionalizado pela aceleradora Ventiur. “Vamos buscar de forma muito intensiva startups qualitativas. Não estamos focados em números, mas na qualidade destas operações e, para isso, um grande diferencial será ter esse mecanismo de investimento associado”, afirma a diretora do Tecnosinos, Susana Kakuta.

O foco maior está nas operações das áreas de Tecnologia da Informação (TI), automação e engenharias, comunicação e convergência digital, tecnologias para a saúde, energias renováveis e tecnologias socioambientais. Com o aporte financeiro, as incubadas poderão desenvolver seus produtos de forma mais rápida e segura. Além disso, receberão mentorias para acelerar seus negócios. “Sabemos da dificuldade que é colocar uma ideia em pé, e um dos impeditivos para essas jovens empresas é a questão financeira. O fundo vem ao encontro deste crescimento que estamos buscando de startups no Tecnosinos”, avalia Susana.

O Fundo 20 – uma referência aos 20 anos do Tecnosinos que serão completados em junho deste ano e da estratégia de investir em no mínimo 20 empresas – dará suporte a quatro chamadas de startups. Em cada uma, a expectativa é em cada apoiar até cinco empresas.

A prospecção dos investidores já começou e a estimativa é poder realizar a primeira rodada de investimento no segundo semestre de 2019. Estão sendo ofertadas cotas individuais de R$ 50 mil ou corporativas de R$ 250 mil. O fundo estará habilitado a comprar até 20% do capital das jovens empresas.

“As startups que já estão na nossa incubadora e as outras que formos selecionando poderão ser apreciadas pelo Comitê de Investimento do fundo. São os próprios investidores que vão escolher onde aportar os recursos, com um olhar bem de mercado”, conta a gestora. Segundo ela, essa também pode ser uma grande oportunidade para os empresários, que geralmente não estão próximos a esse ecossistema, investir em empresas de base tecnológica. Como esses aportes são feitos em grupo, isso mitiga os riscos.

A estratégia do Tecnosinos, de reunir dentro do seu ambiente de inovação o máximo possível das etapas para a criação, desenvolvimento e aceleração das jovens empresas, é tida como uma das receitas de sucesso de importantes ecossistemas pelo mundo. Atualmente, dos 10 maiores contribuintes do município de São Leopoldo, cinco são de empresas instaladas no Tecnosinos.

Fonte: Jornal do Comércio 

17 de maio de 2019

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias