Transformação digital e o papel dos gestores de TI

Ao contrário do que possa parecer, a Transformação Digital não parte somente das áreas de marketing, vendas e atendimento ao cliente. Ela deve ser aplicada em todos os processos do negócio, é também uma cultura em permanente evolução.

A Transformação Digital para além de marketing, vendas e relacionamento com o cliente
De modo geral, a Transformação Digital é definida como um processo de desenvolvimento contínuo de tecnologias digitais que moldam nossa economia e sociedade de maneira sustentável.

Tecnologias disruptivas
Ela cria novos hábitos e necessidades da vida diária; privada e profissional. Também impulsiona a criação de tecnologias disruptivas. Exemplos de Transformação Digital incluem mídias sociais, Big Data, serviços em nuvem, dispositivos inteligentes, Internet das Coisas, Inteligência Artificial e Blockchains que não apenas acompanham nossas vidas, mas também as influenciam e alteram.

Novos comportamentos do consumidor
Como parte da Transformação Digital, as expectativas dos clientes em potencial também estão mudando. Assim, as empresas são forçadas a adaptar os processos existentes e/ou substituí-los por processos digitais muito mais eficientes — o cliente se torna o “rei com extrema velocidade de ação”.

Inovação corporativa
A Transformação Digital cria modelos de negócios inovadores que atendem aos novos desejos da sociedade e também podem fazer com que empresas de longa data fiquem cambaleantes. Ela é uma cultura sempre em evolução; ou seja, modifica permanentemente a maneira como as organizações adotam e exploram recursos tecnológicos digitais.

Engana-se, no entanto, quem pensa que as empresas devem transformar-se digitalmente apenas em áreas como marketing, vendas e atendimento ao cliente. Isso é só a superfície de algo mais profundo.

Automatização e virtualização
Como praticamente todos os processos de negócio hoje são amparados pela tecnologia, é fundamental focar no digital. A Cloud Computing foi um divisor de águas neste movimento. Ela proporcionou virtualização de praticamente tudo no ambiente corporativo, além de mobilidade e flexibilidade (para incrementar ou reduzir os recursos sempre que necessário, em pouco tempo, uma vez que não é necessário investir muito em infraestrutura interna).

Ao adotar a Inteligência Artificial no chão de fábrica, uma indústria, por exemplo, está se transformando digitalmente. Essa atitude a coloca em pé de competitividade com os negócios mais inovadores; ela consegue ter mais automatização, gestão orientada a dados, entre outras vantagens.

O papel-chave dos gestores de TI na Transformação Digital das empresas
Os gestores de TI, embora não sejam os únicos responsáveis pela Transformação Digital nos negócios, têm um papel-chave.

Atuação consultiva
É deles que os executivos de negócios esperam uma atuação propositiva quanto aos investimentos em ferramentas e serviços digitais. Também os usuários, tecnicamente especializados ou não, o veem como um driver deste movimento.

Controle
Nas empresas onde o gestor de TI não é o condutor da aquisição de novas tecnologias, acontece o chamado Shadow IT, que é a prática da aquisição de ferramentas tecnológicas e serviços online sem que o departamento de TI tenha conhecimento.

Sem homologação da TI, aumentam as vulnerabilidades em segurança da informação; e toda a estratégia de integração e monitoramento fica comprometida.

Otimização de investimentos
Outro ponto importante: há um mar de ferramentas e serviços digitais hoje no mercado. Os gestores de TI estão na dianteira da Transformação Digital quando são mediadores entre os fornecedores e os executivos de negócios. É papel deles entender o planejamento estratégico de suas organizações — e cada vez mais, colaborar com sua elaboração —, encontrar as melhores soluções e “traduzi-las” à direção.

Realizados os investimentos, eles também são fundamentais na hora de definir e mensurar retornos obtidos (ROI).

Como muitas vezes os resultados podem parecer um tanto quanto “subjetivos” aos executivos mais acostumados a números, eles precisam definir métricas e indicadores de desempenho quantificáveis e qualificáveis.

Gestor de TI: assuma seu papel na Transformação Digital da sua empresa
Como você viu, além de montar a infraestrutura de tecnologia apropriada, liderar a equipe e firmar parceria com bons fornecedores de ferramentas e serviços, o gestor de TI deve ter atuação ativa na cultura de Transformação Digital.

É isso que se espera, embora nem sempre essa demanda seja verbalizada. É importante lembrar que a Transformação Digital está acontecendo independentemente da vontade das empresas. O que faz a diferença, portanto, é o grau de consciência e atuação ativa neste processo. Logo, cabe a você, gestor de tecnologia, ajudar seu negócio se transformar digitalmente.

Isso perpassa a disseminação de uma nova mentalidade. Você pode, e deve, inaugurar uma nova visão de como a tecnologia digital pode transformar seu negócio. Busque ferramentas, práticas, métodos inovadores e verifique o quanto elas são aderentes à ambição mercadológica da sua empresa, por exemplo. Assuma seu protagonismo.

Fonte: InforChannel – Diogo Barroso Santos, Diretor de Tecnologia da CorpFlex

18 de outubro de 2019

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias