Webinar do Pacto Alegre reúne Marchezan, Piquè e mais de 130 lideranças

Com a participação da Assespro-RS, representada por Letícia Batistela, Julio Ferst e Fernando Nachtigall, a quarta reunião da mesa do Pacto Alegre contou com a participação virtual o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., do consultor internacional do Pacto, Josep Piquè, e de mais de 130 lideranças na manhã desta terça-feira (19) para discutir os projetos prioritários para enfrentamento do covid-19.

De Barcelona, Piquè destacou que a era pós-covid será de uma nova normalidade muito mais digital e que o Pacto Alegre se mostra como plataforma-chave para fazer frente aos desafios, entre eles, sanitários, sociais, econômicos e governamentais. “Seguramente, muitas coisas do passado vão continuar, outras terão que viver de forma diferente. Teremos que reimaginar o novo normal. É um desafio, mas que também oferece oportunidades. O importante é vencermos juntos”, disse.

Ele comentou ainda que os empreendedores são aqueles que poderão sair mais rápido da crise, por conta da sua agilidade, citando o exemplo de uma startup que em pouco tempo mudou completamente seu modelo de negócio. 

Já o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., apresentou um retrato das ações tomadas pela cidade no enfrentamento à pandemia. Destacou ainda que, apesar da crise, a gestão pública conseguir se organizar e que ainda tem entregas a serem feitas aos cidadãos, entre elas, as placas e relógios de rua que serão mantidos, a assinatura de um contrato de iluminação pública que deve ocorrer em breve para instalação de mais de 100 mil postes com iluminação LED, a manutenção da licitação da Orla do Guaíba, a revitalização do Gasômetro e o investimento de mais de R$ 100 milhões para pavimentação estrutural nas vidas da cidade. 

“Porto Alegre terá um volume incomparável de investimentos privados e de financiamento em infraestrutura para que possa entregar uma cidade melhor para as pessoas neste momento de crise”, afirmou.

Um dos pedidos do prefeito é que as reuniões do Pacto sejam feitas mensalmente pelos próximos três meses no sentido de avaliação conjunta na condução do combate à crise. No próximo encontro, as entidades apresentarão as ações que estão sendo realizadas no enfrentamento ao covid-19.

Fonte: Vicente Medeiros

20 de maio de 2020

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias