Ferramentas de colaboração cresceram 44% nas empresas desde 2019

Segundo estudo do Gartner, tecnologias serão essenciais para manter força de trabalho híbrida

Quase 80% dos trabalhadores estão usando ferramentas de colaboração para trabalhar em 2021, contra os 55% que o faziam em 2019. Houve aumento de 44% na procura por soluções dessa natureza desde o início da pandemia, revela um levantamento feito pelo Gartner e divulgado essa semana.

Segundo a pesquisa, ferramentas de armazenamento e compartilhamento de mensagens em tempo real também tiveram uso maior durante a pandemia: são usadas, respectivamente, por 74% e 80% dos 2021 entrevistados pelo Gartner.

“À medida que muitas organizações mudam para um modelo de força de trabalho híbrido de longo prazo, tecnologias de produtividade pessoal e de equipe baseadas em nuvem, junto com as soluções de colaboração, formarão o núcleo dos novos centros de trabalho, que atendem aos requisitos de vários trabalhadores remotos e híbridos”, explica em comunicado Christopher Trueman, analista de pesquisa da consultoria.

Reuniões virtuais

O uso de soluções para reuniões também cresceu na pandemia. Em 2019, os funcionários em todo o mundo relataram que passaram, em média, 63% do tempo em reuniões presenciais. Já em 2021 o número caiu para 33%, à medida que mais reuniões acontecem por meio de soluções habilitadas para áudio e vídeo.

O Gartner espera que o afastamento das reuniões presenciais continue, e prevê até 2024 reuniões presenciais caindo para 25% do total.

 

  • Fonte: CIO fro IDG – cio.com.br
  • Foto: CIO fro IDG – cio.com.br
  • 31 de agosto de 2021

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias