Gastos governamentais com TI crescerão 5% em 2022

Mercado chegará a US$ 565 bi, diz Gartner. Ofertas como serviço devem ganhar força como foco dos investimentos de governos no mundo todo

Os gastos governamentais com TI em todo o mundo deverão totalizar US$ 565,7 bilhões em 2022, projeta o Gartner. O montante representa um aumento de 5% em relação a 2021.

Segundo a previsão, os gastos governamentais com TI devem aumentar em todos os segmentos neste ano, exceto serviços internos e serviços de telecomunicações. Já as ofertas software deverão registrar o crescimento mais forte em todos os segmentos em 2022, uma tendência observada em 2021.

Por outro lado, as vendas de sistemas de data center devem continuar a desacelerar durante o período de previsão, tendo em vista que a modernização dos recursos legados continua sendo uma prioridade nas organizações governamentais.

Na visão de Daniel Snyder, Diretor e Analista do Gartner, os últimos anos, marcados pelos desafios da pandemia, mobilizaram uma onda de atividades de transformação digital em organizações governamentais em todo o mundo. “Os governos estão executando atividades inovadoras, aproveitando a tecnologia para otimizar serviços digitais, avançar nos processos de automação e evoluir as experiências dos cidadãos”, avalia.

Qualquer coisa como serviço

Segundo o Gartner, o modelo Qualquer coisa como serviço (XaaS – ou Anything-as-a-Service, em inglês) está ganhando popularidade em organizações governamentais, pois oferece melhor retorno sobre o investimento, normalizando os gastos de TI ao longo do tempo, tornando o orçamento de TI mais previsível, evitando o acúmulo de dívida técnica. O Gartner prevê que, até 2026, a maioria dos novos investimentos em TI das agências governamentais será feita em soluções XaaS.

“A pandemia fez com que o setor público acelerasse a adoção de soluções em Nuvem e de XaaS em um processo dedicado para a modernização da infraestrutura legada e para a implementação de novos serviços”, conta Snyder.

“De fato, cinquenta e quatro por cento dos CIOs governamentais que responderam à Pesquisa Gartner CIO 2022 indicaram que esperam alocar fundos adicionais na contratação de plataformas em Nuvem em 2022, enquanto 35% dizem que diminuirão os investimentos em infraestrutura legada e em tecnologias de data center locais.”

 

  • Fonte: ITForum.com.br
  • Imagem: Freepik
  • 01 de julho de 2022

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias