Grupo RHTI

Com ambiente flexível e colaborativo, o Grupo RHTI da Assespro-RS desenvolve práticas na Gestão de Recursos Humanos voltadas para desafios encontrados nas empresas de TI há seis anos.

Os temas abordados sugerem uma comunicação aberta e eficaz com os participantes para a obtenção de resultados positivos nas suas respectivas empresas. Com a interação dos RHs e compartilhamento de informações para garantir melhores práticas de gestão, o grupo busca tornar-se referência de RH no mercado de TI. 

Ficha de Adesão para participar do Grupo – CLIQUE AQUI
Preencha a ficha e envie para assespro@assespro-rs.org.br


Projetos para 2022

Próximo encontro:
23/08 – Tema: Gestão de times remotos (para participar, faça sua adesão)

  • Papel do RH (autoconhecimento);
  • Inteligência emocional,
  • Desafios para manter o engajamento de times remotos;
  • Contratação PJ/CLT
  • Mais projetos em breve!

Temas abordados recentemente

Carreira Tech: Contratações de Milhões
RH Estratégico x RH Humanizado
Fusões & Aquisições x Cultura Organizacional
Conversas difíceis no RH
Atração e retenção de talentos de TI, Cases de Recrutamento e Seleção
O que a pandemia ensinou aos profissionais de RH
Do RH Tradicional ao RH Ágil 
Benefícios Flexíveis
Etarismo: de repente 50+ e agora?
Teletrabalho – Perguntas e respostas
Retorno ao modelo presencial: Desafios e incertezas
Luto em tempos de pandemia: o que muda ao dizer adeus
Saúde Mental: A revolução do autoconhecimento

Objetivo!

Aproximar profissionais de RH das empresas associadas da ASSESPRO-RS  para abordarem assuntos do setor de TI e práticas de eficiência em gestão de pessoas, a fim de auxiliar estrategicamente as empresas nos seus processos de Recursos Humanos.

Propósitos

  1. Compartilhar conhecimento através da troca de informações;
  2. Criar integração nos RHs das empresas;
  3. Aprimorar políticas de gestão de pessoas;  
  4. Promover a aplicação das melhores praticas de RH dentro das empresas;
  5. Colaborar estrategicamente com a gestão de pessoas nas empresas, visando atrair, desenvolver e manter os recursos humanos.
Formato

Encontros mensais,
Terceiras terças-feiras de cada mês.
Das 9h às 10h30 na modalidade online (em consequência das medidas de isolamento social – Modalidade TEMPORÁRIA)

Novos integrantes: O grupo estará aberto para receber novas empresas/integrantes para participar do grupo, desde que não ultrapasse 50 empresas associadas.


Quem pode participar?

As empresas associadas da ASSESPRO-RS participarão através de seus profissionais de RH atuantes do setor de TI da empresa, ou profissionais que sejam responsáveis pelo RH. 

A vaga para participar do Grupo pertence a empresa, caso o profissional inicialmente  inscrito venha a se afastar, a empresa então poderá indicar outro profissional.          

Ficha de Adesão para participar do Grupo – CLIQUE AQUI


Veja o Recorte do Encontro de julho de 2022!
Carreira Tech – Contratações de milhões! 

Grupo RHTI da Assespro-RS está completando seis anos de atividades ininterruptas. São mais de 40 empresas associadas que participam dessa iniciativa inédita, formando um universo que representa mais de 3,4 mil profissionais em atuação em empresas de tecnologia no Rio Grande do Sul.

Por essa razão, a edição de julho tratou do tema “Carreira Tech: contratações de milhões”, com a participação de Caroline Ribeiro, Partner da O2B Contabilidade, Karolyni Santos, sócia cofundadora da Digital Office Serviços BPO, e Eduardo Santos, CEO da O2B Contabilidade.

No encontro, foram apresentadas as particularidades de uma contratação CLT e PJ, incluindo as vantagens e riscos de cada, e também as nomenclaturas e hierarquias segundo a Classificação Brasileiras de Ocupações. Na contratação PJ, foram destacados os principais critérios que podem levar à judicialização da relação, como pessoalidade, não eventualidade, subordinação e onerosidade.

“O mercado de TI está ‘pejotizado’. As pessoas, geralmente profissionais mais robustos, querem ser PJ porque preferem ter mais liquidez. Além disso, o mercado é bastante conectado e isso faz com que o risco de judicializações seja menor”, destacou Eduardo.

Reforma Trabalhista teve papel relevante nesse cenário. Antes dela, não era permitido contratar outra empresa para realizar a atividade fim e após a reforma isso mudou. Segundo os convidados, essa mudança impactou na redução das fiscalizações do Ministério do Trabalho que, junto aos riscos de processos trabalhistas por parte dos profissionais e dos sindicatos, constituem o grande cenário que pode prejudicar o empreendedor nesse sentido.

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias