Inteligência Artificial: Empresas almejam, mas a realidade ainda é distante

O mercado de software de Inteligência Artificial está ganhando velocidade, mas sua trajetória de longo prazo dependerá do avanço da maturidade do uso de IA nas empresas, pontua Alys Woodward, diretora sênior de pesquisa do Gartner. A consultoria prevê que a receita mundial de software de inteligência artificial chegará a US$ 62,5 bilhões em 2022, um incremento de 21,3% no previsto para 2021, algo em torno de US$ 50 bilhões.

De acordo ainda com o Gartner, vão existir cinco categorias principais para uso de software de IA no ano que vem: gestão do conhecimento, assistentes virtuais, veículos autônomos, local de trabalho digital e dados de crowdsourcing.

“Os resultados de negócios de IA bem-sucedidos dependerão da seleção cuidadosa de casos de uso”, sinalizou Alys Woodward. “Os casos de uso que agregam valor de negócios significativo, com a capacidade de dimensionar a redução do risco, são essenciais para demonstrar o impacto do investimento em IA”, adicionou a VP do Gartner.

As organizações continuam demonstrando um grande interesse em IA, com 48% dos CIOs na Pesquisa de executivos de tecnologia e CIO da Gartner de 2022 respondendo que já implantaram ou planejam implantar tecnologias de IA e aprendizado de máquina nos próximos 12 meses. No entanto, a realidade da implantação de IA é muito mais limitada.

Segundo a consultoria, as organizações costumam fazer experiências com IA, mas lutam para tornar a tecnologia parte de suas operações padrão. O Gartner prevê que levará até 2025 para metade das organizações em todo o mundo alcançar o que o modelo de maturidade de IA do Gartner descreve como o “estágio de estabilização” da maturidade de IA ou além.

 

  • Fonte: Convergência Digital
  • Imagem: Pexels – Tara Winstead
  • 22 de novembro de 2021

NOTÍCIAS RECENTES

Associados

Parceiros

Assessorias